VADER - 26 Março - Paradise Garage (Lisboa)

 

1ª Parte: Hate + Support
 
Abertura de Portas: 20h00 - Inicio espetáculo: 20h30
 

Diferentes fontes interpretam de formas distintas o início dos VADER, um dos nomes mais icónicos de que há memória no universo da música extrema e, mais em particular, do death metal europeu. A verdade, no entanto, é que a banda nasceu em 1983 na Polónia, um país que – no início dos anos 80 – ainda vivia numa realidade completamente diferente de grande parte do resto do mundo civilizado. Mesmo assim, a batalhar contra as normas num país dominado pelo comunismo e sem tradição no que à música pesada dizia respeito, construíram uma carreira à custa de muito trabalho e perseverança, tornando-se pioneiros de uma tendência que ainda hoje dá cartas e ganhando um estatuto lendário, à custa de um fundo de catálogo regular sem momentos mortos e do papel crucial que desempenharam no boom do underground da última década do século passado.

Agora, quatro anos depois de terem assinado uma devastadora atuação no Cine-Teatro de Corroios, os VADER vão estar de regresso a Portugal no próximo dia 26 de Março para uma data única no Paradise Garage, em Lisboa, integrada na digressão de promoção ao mais recente registo de originais do grupo polaco. «Tibi Et Igni» é a décima entrada de longa-duração numa discografia que inclui títulos icónicos do death metal como «De Profundis», «Black To The Blind» ou «Litany», foi editado em Maio de 2014 e afirmou-se desde logo como um dos registos mais pesados e agressivos do quarteto. Não deixa, por isso, de ser curioso que os músicos liderados pelo incansável Piotr Wiwczarek voltem a um palco que já conhecem bem, uma vez que foi no Paradise Garage que assinaram algumas das mais memoráveis e lendárias prestações de death metal da década de 90.

Um pilar do género em que se move – posição conquistava à custa de muito trabalho, traduzida numa constante presença em palcos por esse mundo fora – em 2003, ano em que comemoraram vinte anos de carreira, os VADER já tinham vendido mais de 500,000 discos em todo o mundo. Desde a edição de «Welcome To The Morbid Reich», a 12 de agosto de 2011, a banda subiu a diversas tabelas de vendas respeitáveis – # 6 na Polónia, #17 dos USA Billboard Heatseekers e #73 na Alemanha – e fizeram-se à estrada numa tour mundial que durou de Novembro de 2011 a Novembro de 2013, com o indomável coletivo a assinar um total de quase 200 espetáculos em 25 países diferentes no espaço de apenas dois anos. «Tibi Et Igni» é a prova mais recente do estado de graça em que vivem há décadas, um disco de death metal perfeito, assente em riffs e blastbeats que soam como uma verdadeira equipa de demolição.

A BLITZ! Europe In Fire 2015 marca também o retorno a solo lusitano dos HATE, após atravessarem um dos períodos mais conturbados da sua já longa carreira. Sinónimo da essência do metal extremo desde 1990, a banda transformou-se, a par de conterrâneos como Vader e Behemoth, num dos porta-estandartes da resistência underground polaca. Tendo por base uma abordagem bem elaborada ao death/black metal com letras focadas em temas apocalípticos e no misticismo espiritual, o coletivo oriundo de Varsóvia – que conta com atuais e ex-elementos dos Decapitated, Crionics e Lost Soul na formação – revelou desde cedo uma atitude exacerbadamente anti-religiosa e profana, espelhada em álbuns como «Daemon Qui Fecit Terram», «Cain's Way» ou «Solarflesh: A Gospel Of Radiant Divinity». A par dos discos, ao longo de mais de duas décadas, construiram uma sólida reputação em palco, contando no currículo com diversas digressões pelo globo – ao lado de nomes tão respeitados como Sepultura, Hypocrisy, Rotting Christ e Mayhem, entre outros – e participações nos maiores festivais do género. Editado a 25 de Janeiro de 2015, «Crvsade:Zero» é o mais recente registo de estúdio do grupo e afirma-se como um sólido manifesto de black/death dramático, que vê os blastbeats ameaçadores derreterem em pura elegância.


BIOGRAFIA VADER

Os Vader, cuja designação foi inspirada no personagem Darth Vader da saga «Guerra das Estrelas», foram criados no Outono de 1983 por Piotr "Peter" Wiwczarek e Zbyszek "Vika" Wroblewski e, oriundos de um país que naquela altura ainda vivia numa realidade totalmente diferente do resto da Europa, afirmaram-se desde logo como uma das bandas mais trabalhadoras e esforçadas de que há memória no espectro da música extrema. Já com duas maquetas na bagagem, começaram a dar que falar pela primeira vez com a terceira – «Morbid Reich», de 1990, vendeu quase 10,000 cópias. Um feito inédito na época, que lhes valeu a atenção da Earache e o lançamento de «The Ultimate Incantation» (depois de uma sessão de gravação abortada nos famosos estúdios Sunlight) em 1993. Falhas de comunicação ditaram a rutura entre os músicos e a editora independente britânica, sendo que os polacos só viriam a conseguir estabilidade editorial digna de registo alguns anos depois.

Em 1994 assinaram «Sothis» e «The Darkest Age: Live '93» através de dois selos diferentes e mantiveram-se incessantemente na estrada, com a pequena Impact Records a disponibilizar, entre 1995 e 1998, «De Profundis», o disco de versões «Future Of The Past», «Black To The Blind», o EP «Kingdom», «Live In Japan» e a VHS «Vision And Voice». Entretanto a Hammerheart Records tinha reeditado as maquetas «Necrolust» e «Morbid Reich» com o título «Reborn In Chaos» e os Vader tinham concretizado um dos seus maiores sonhos ao abrir um concerto dos Slayer na Polónia. Já na reta final de 1998 assinam o tão desejado contrato com uma editora maior, a Metal Blade. A banda parte em digressão novamente pela Europa e estreia-se nos Estados Unidos, garantindo também a inclusão no cartaz de diversos festivais no velho continente e culminando numa tour ao lado dos Testament. «Litany» chega às lojas em 2000 e, apostados em ser um dos poucos grupos de death metal a ganhar a vida com a música que tocam, nunca pararam de batalhar durante a década seguinte.

Constantemente em digressão, à medida de 200 espetáculos por ano, estabeleceram-se como uma força a ter em conta e como uma verdadeira máquina de guerra, bem oleada e que não se detém perante quaisquer percalços que lhes possam surgir no caminho. Entre 2001 e 2011, apesar das ocasionais mudanças de formação, do afastamento e posterior morte do lendário baterista Doc e das dezenas de digressões (incluindo a de comemoração do 25.º aniversário em 2008), a banda ainda arranjou tempo para gravar o EP «Reign Forever World» (em 2001), «Revelations» (em 2002), o EP «Blood» (em 2003), «The Beast» (em 2004), o EP «The Art Of War» (em 2005), «Impressions In Blood» (em 2006), o EP «Lead Us!!!» (em 2008), «Necropolis» (em 2009) e «Welcome To The Morbid Reich» (em 2011). Entretanto tinham transitado da Metal Blade para a Regain Records e, depois, para a Nuclear Blast – além de muito bem-sucedidos, os Vader também são um dos nomes mais cobiçados da sua geração pelas editoras de maior porte no espectro da música pesada. Esta última troca de selo acabou por marcar igualmente o começo de uma nova era no percurso do grupo.

Depois de um período de reflexão, com uma formação rejuvenescida e com um Piotr sempre em forma e cheio de entusiasmo agarrado ao leme, a lendária banda entrou na segunda década do Séc. XXI com um vigor que faria corar muitos grupos com metade da sua idade. A melhor prova possível da sua vitalidade chama-se «Tibi Et Igni», o décimo longa-duração editado em Maio de 2014 e recebido com aplausos unânimes um pouco por todo o lado.

Os bilhetes para o concerto custam 20€, à venda a partir do dia 29 de Janeiro, nos locais habituais.