Orphaned Land a 01 OUT - Cinema São Jorge

A mostrar

 

Abertura de Portas: 20h00 - Inicio espetáculo: 21h00

 

A mais internacional e inovadora das bandas israelitas estreia-se em Portugal em formato acústico e acompanhada por um épico ensemble vocal.

No dia 1 de Outubro, os ORPHANED LAND sobem ao palco do Cinema São Jorge, em Lisboa, para – pela primeira vez no nosso país – protagonizarem um espetáculo muito especial e único, composto por um alinhamento totalmente acústico que contará com o participação do coro berlinense Stimmgewalt e com os convidados especiais Molllust, projeto germânico que promete encantar a plateia com a sua muito inovadora fusão de música clássica e metal. Provenientes de uma conturbada região dividida por visões religiosas radicalmente opostas, os ORPHANED LAND quebraram todas essas barreiras com a sua abordagem inovadora à música extrema e, pelo caminho, conseguiram fazer o impossível e unificar toda uma comunidade. Hoje contam com centenas de muçulmanos entre a sua leal base de seguidores e, por esta altura, já percorreram o mundo, levando a sua mensagem pacifista a milhares de pessoas. Quase duas décadas depois de terem dado os primeiros passos em Bat-Yam, continuam a cimentar a sua reputação como banda com um propósito forte, que vai muito além do death melódico e do folk metal contido em discos aplaudidos em uníssono como «Sahara», «El Norra Alila», «Mabool – The Story of The Three Sons of Seven», «The Never Ending Way of OrwarriOR» e «All Is One», de 2013.

No campo de metal e do rock gótico, muitas bandas recorrem aos refrões épicos como um dispositivo estilístico essencial para fazer passar a sua mensagem e, apesar de tentarem evitar a todo o custo os mais batidos clichés do estilo em que se inserem, os ORPHANED LAND não são exceção a essa regra. Os STIMMGEWAT descrevem-se como "um coro de vozes poderosas cujo som dá à música uma profundidade que produz arrepios", por isso não é exatamente estranho que os israelitas tenham decidido juntar-se ao coro alemão na digressão acústica que vão levar a cabo durante os meses de Setembro e Outubro. Desde que se juntou, há quatro anos, em Berlim, o talentoso ensemble de vozes tem vindo a colaborar com bandas como Corvus Corax ou Van Canto e tornou-se presença assídua em diversos festivais de renome como o Wacken Open Air ou o M'Era Luna. A experiência acumulada faz com que se sintam tão confortáveis em palco como no estúdio, sendo que atualmente são mesmo um dos nomes mais requisitados quando uma banda de peso pretende colaborar com um coro capaz de produzir um som grandioso apoiado em belas vozes solistas.

Esta primeira incursão dos ORPHANED LAND por Portugal em formato acústico vai contar também com os alemães MOLLUST como convidados. Tendo como principal objetivo materializar o arrojado conceito de "opera metal", o coletivo de Leipzig começou a combinar música clássica e metal em Dezembro de 2011. O primeiro concerto aconteceu pouco depois, com a vocalista/pianista Janika Groß acompanhada por Frank Schumacher na guitarra, Sandrine B. no violino, Lisa H. no violoncelo, Johannes Hank no baixo e Daniel Wölfer na bateria. Na Primavera do ano seguinte gravam o álbum de estreia com Andy Schmidt (dos Disillusion) e «Schuld» foi recebido com ótimas críticas. Simultaneamente, criam também um projeto de versões de Bach, participaram no BachSpiele e conseguem convencer o júri do famoso concurso com as suas adaptações dos clássicos, conquistando o primeiro lugar na competição. Mesmo com alguns acertos de formação pelo meio, regressam ao estúdio em 2013 para registar essas versões e, após uma atuação triunfal no M'Era Luna, são destacados como um dos mais promissores nomes da edição desse ano. O segundo longa-duração, fruto de um árduo processo de criação encetado há dois anos, será editado em breve.